‘Dança Bacana’ será lançado nesta sexta em Ribeirão Preto

Cerimônia será realizada na EMEF do Caic Antonio Palocci, escola sede da iniciativa no município

O projeto “Dança Bacana”, da Associação de Arte, Cultura e Esporte (AACE), será lançado hoje, sexta-feira (24), em Ribeirão Preto. A iniciativa vai oferecer aulas de balé, no contraturno escolar, para 100 crianças e adolescentes de sete a 15 anos, regularmente matriculados na rede municipal de ensino.

A cerimônia será realizada na EMEF do Caic Antonio Palocci, na rua Antônio Fornieles, 248, escola sede do projeto no município. Durante o evento, que terá início às 18h, o público presente vai poder acompanhar os primeiros passos de balé dos alunos, além da apresentação do grupo “Toque da Lata”.

“O ‘Dança Bacana’ se faz importante porque vai muito além de uma atividade física e artística. A iniciativa empodera e, por meio da dança, transforma as crianças em protagonistas, quando elas participam da composição das coreografias, discutem sobre o tema das apresentações e quando sobem ao palco do teatro para a apresentação final do projeto”, comenta Francisco Gaspar, coordenador técnico do projeto.

Todas as vagas já foram preenchidas. Além de Ribeirão, o “Dança Bacana” também vai acolher 100 crianças em Leme.

Sobre o projeto

O projeto tem o objetivo de formar indivíduos aptos a enfrentar desafios da vida e construírem uma nova realidade por meio da dança. Para que não haja o abandono escolar, as crianças beneficiadas pela iniciativa também são acompanhadas na rotina escolar pelos tutores do “Dança Bacana”.

“Nossa metodologia utiliza a dança como agente de transformação social. Para isso, as crianças precisam estar matriculadas na escola. Durante o projeto, nós realizamos o acompanhamento escolar delas, avaliando não só as notas, mas principalmente a frequência e o comportamento dos nossos alunos através do controle de talentos”, comenta a assistente pedagógica do projeto, Marina Borges.

O “Dança Bacana” conta com o patrocínio da TS Tech, do Instituto Algar e Tonin Superatacado, todos por meio da renúncia fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Produtos e Serviços), garantido pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (Proac).